Links da semana

SONY DSC

A culpa não é das estrelas: estereótipos sobre homens e mulheres

1. Depois do texto da Ruth Manus da semana passada, era um texto muito legal, que falava muitas coisas que precisavam ser faladas, mas que também falava outras coisas meio sem sentido. Aí essa semana, o Renato Essenfelder, fez uma crônica que arrumou essas falhas, falou algumas coisas que gostei, outras nem tanto, mas o que eu mais gostei foi que ele fala que “somos todos iguais, mas somos todos singulares”, e isso é muito verdade, cada pessoa, por mais que tenha muitas similaridades com outra, não é igual a ninguém. Não dá para criar definições, separar as pessoas entre elas, e exigir que elas ajam da maneira adequada daquela categoria. Todo mundo é diferente, ainda bem.

LBE9AF409C3EE484BA258D5D1067A38FC

Pedidos de socorro contra trabalho escravo são encontrados em roupa de grife inglesa

2. Essa semana, três mulheres encontraram, nas roupas que elas compraram na Primark, pedidos de socorro na etiqueta das roupas. Nas etiquetas, estavam escritos pedidos de socorro de trabalhadores, qu estavam sendo escravizados para produzir aquelas peças. Não é a primeira vez que uma grande loja como essa é denunciada por trabalho escravo, e infelizmente não vai ser a última. Aí a gente pensa, o quanto vale aquele super achado baratinho na Zara, ou na Forever 21? Se nós estamos pagando um valor tão baixo, quanto foi pago para outro ser humano produzir aquilo?

enhanced-25606-1403881644-19

49 coisas que só quem tem raízes suburbanas vai reconhecer

3. Porque você pode até sair do subúrbio, mas o subúrbio não sai de você, e muito menos da casa da sua vó.

anigif_enhanced-7034-1403616632-8

The Best Of The Queen Vs. “Game Of Thrones”

4. Porque the zuera never ends, a Rainha Elizabeth visitou o set de Game of Thrones essa semana, e o mundo estava esperando que ela sentasse no trono de ferro, certo? Bem, a mocinha deu uma olhada, e não sentou! Decepcionando todo mundo, mas como a internet é um mundo maravilhoso, as reações/piadas das pessoas foram as melhores.

dior04

Sport chic: Dior revela o processo de criação de seus sneakers couture

5. Na última semana de Alta Costura, várias marcas usaram o tênis combinados com as peças, gostando ou não da ideia, não tem como negar a beleza do trabalho de como são feitos. A Dior divulgou o vídeo mostrando o processo de criação do tênis, mostrando como o couture é de uma perfeição de chorar de tão lindo.

Anúncios

Para quem você se veste?

Dizem que as mulheres se vestem para outras mulheres, afinal quem mais repara em roupas do que nós? Mas e você, para quem se veste? Para suas amigas comentarem, seu marido, namorado, elogiar, ou para se sentir como você mesma?

Iris Apfel

 

Eu acredito que devemos nos vestir para nós mesmas. É aquela velha história, só podemos amar alguém de verdade, se nos amarmos. E que melhor maneira de trabalhar esse amor usando o que temos vontade? Se conhecer é uma tarefa nada fácil, leva tempo, paciência, escolhas muitas vezes difíceis. Mas quando a gente se encontra, ah aí fica melhor, ou não, tem que ter coragem para se mostrar de verdade, saber que você não vai agradar todo mundo, mas saber também que no final do dia, a opinião das pessoas nem tem tanto peso assim. Você já sabe quem é, e é feliz assim.

EE Cummings

 

Mas aí você me pergunta: Amanda, onde a roupa entra nisso? A roupa é quase o centro disso! Há uns 2 anos eu percebi que tinha me encontrado mesmo, eu conheci pessoas completamente diferentes de mim, com criações, culturas, gostos, totalmente opostos, mas que no final adoravam uma tonelada de coisas que eu também gostava! E ali eu me senti confortável, eu podia usar um batom vermelho com turbante as 7 da manhã, mas também podia estar sem nenhuma maquiagem e de blusa de moletom, podia falar sobre problemas pessoais que só eu sabia, mas também sobre o casamento da Kim Kardashian. Mas principalmente, essas pessoas usavam o que elas sentiam vontade, e não estavam nem aí para os olhares no metrô, elas se vestem para agradar elas mesmas.

Sem título-1

 

Ouvi uma vez de uma mulher que ela só comprava uma roupa se seu marido gostasse, não a julgando, mas como assim?? Mas e se você gostar e ele não, nada feito? Pode isso não gente! Não estou dizendo para se rebelarem, é claro que é maravilhoso ouvir um elogio de quem a gente ama, usar aquele vestido que você sabe que ele adora ver em você. Mas e quando você quiser sair sem ele (e até com ele)? Nada te impede de usar aquela roupa fashionista que você morre de vontade, mas o boy acha horrível. Se você se vê maravilhosa, está tudo ótimo, é claro que com ressalvas, as vezes mesmo a gente se achando linda, a roupa não funciona de jeito maneira.

Eu acredito que a moda é uma forma de expressão, pelas cores, estilos, passamos uma imagem para o mundo sem dizer uma palavra. Sua roupa é sua armadura, você se protege e vai para a batalha, e que melhor armadura a que você se sente mais confortável? Mas até ter certeza de qual é a melhor, experimente muitas, diversas, não tenha medo do que os outros vão pensar. Até hoje o que mais ouço quando uso chapéu é que as pessoas morrem de vontade, mas não tem coragem (ainda bem que quem me acha estranha não fala nada). Então que tal criar coragem? Vamos descobrir quem somos, usar o que queremos usar, ser quem queremos ser. E muito obrigada para quem me acompanhou até aqui, tenho fortes tendências a falar/escrever eternamente.

Rachel Zoe